(19) 3634-3988 atendimento@ses.com.br

JORNALISTA DA ESPN BRASIL RECEBE CAMISA CENTENÁRIA DA ESPORTIVA

Texto: Antonio Carlos Nogueira de Oliveira (Leivinha)

E-mail: leivex@gmail.com

Professor do curso de jornalismo da Fundação Cásper Líbero, conceituado comentarista esportivo de emissoras de televisão, escritor e exímio pesquisador do futebol, Celso Dario Unzelte tem fortes relações com nossa cidade. “São João da Boa Vista é a terra de meu pai, Dario Unzelte. Ele nasceu em 1929, passou alguns anos de sua vida nesta querida cidade e se tornou torcedor assíduo da Sociedade Esportiva Sanjoanense. Como foi dele que herdei a paixão futebolística, posso dizer, sem medo de errar, que São João é a terra onde o futebol começou, pelo menos para mim e para minha família”, diz ao amigo jornalista Leivinha Oliveira, a quem prefaciou o livro “100 Anos de Futebol em São João da Boa Vista”.

O encontro se deu na reunião deste mês do Memofut – Grupo de Literatura e Memória do Futebol, em que ambos são membros efetivos, no Auditório “Armando Nogueira”, estádio do Pacaembu.

CAMISA DE PRESENTE

A reunião do Memofut foi marcante para Celso Unzelte, que recebeu das mãos de Leivinha a camisa alusiva ao centenário da Esportiva, a qual fez questão de mostrar aos frequentadores e dizer que daria de presente ao pai. Dias depois, no programa “Bate Bola Debate”, que apresenta ao lado de jornalistas esportivos na ESPN Brasil, Unzelte repete a atitude, desta feita exibindo-a aos telespectadores de todo o país. “Este manto sagrado é dos Tigres da Mogiana, time coração do meu pai e foi utilizada por ninguém menos que Bellini e Mauro, capitães e bicampeões mundiais com a Seleção Brasileira”, salientou. Também foi contemplado com a relíquia da rubro-negra o historiador Luiz Domingos Romano, colecionador de camisas pertencentes a clubes centenários.

SOBRE CELSO UNZELTE

Formado nas Faculdades Integradas Alcântara Machado, em 1989, além de professor de Jornalismo da Cásper Líbero, Celso faz parte da equipe de esportes da ESPN Brasil, do programa Cartão Verde na TV Cultura e protagonizou, ao lado de Paulo Vinícius Coelho (PVC) e Marcelo Duarte, o inesquecível “Loucos por Futebol”, na ESPN Brasil. Começou a carreira profissional em 1990, na Revista Placar.

Entre suas principais obras impressas estão o “Livro de Ouro do Futebol”, “O Grande Jogo” (sobre o clássico Santos e Corinthians), “Flamengo Rei do Rio”, “Santos, 100 Anos, 100 Jogos, 100 Ídolos” e, mais recentemente, “Derby 100 Anos”, metade sua (a parte corintiana) e a outra metade, palmeirense, escrita por Paulo Vinícius Coelho.